domingo, 31 de maio de 2009

Jornais devem cobrar pelo conteúdo?

Deu no Globo. Para ler é só passar a mãozinha.

Sobre biografias. Ruy Castro e "O biografado vivo"

Deu na Folha de S. Paulo.

Antologia do Colunismo: o dia em que a moça do Telemarketing sifu!

Boa! Sem comentários.

Deu na coluna do Ancelmo.

Antologia do Colunismo: o dia em que Miguel Arraes sifu!

Políticos costumam usar "jogadinhas" para fugir de perguntas embaraçosas de repórteres mais "malandrinhos". Mas nessa o experiente e esperto Miguel Arraes se deu mal.

Deu no "Painel" da Folha de S. Paulo.

Esse Sarney é muito cara-de-pau!

Será que se o depósito fosse para menos ele também não saberia?


Turismo no blog: "Viaducto" Paulo de Frontin (Paty/Miguel Pereira - RJ)





Meus amigos: estive com minha mulher outra vez em Paty e Miguel Pereira. Finalmente consegui ver esses "oásis" no meio do mato. No caminho ainda passamos pelo "Paraíso" de Fragoso. Vale o passeio. Depois falo do Caminho do Imperador.

Fotos: MBeth Coelho

sexta-feira, 29 de maio de 2009

A banheira do Vinicius no blog do Patolino

Que grata surpresa. Aliás, surpresas. Meu camarada Eduardo Sander, do interessantíssimo e bem visitado blog Patolino, esteve aqui no blog, deixou comentário e divulgou o blog "A banheira do Vinicius" lá no Patolino (http://www.patolino.blog-se.com.br/blog/conteudo/home.asp?idblog=667)

Valeu, Garoto! Duplo agradecimento.

quinta-feira, 28 de maio de 2009

Blogueiros devem corrigir erros de português dos leitores?

Falei do livro do jornalista e blogueiro Mauricio Stycer (sobre a História do jornal Lance) lá no blog do pc. Mauricio visitou o blog e deixou comentário. Fui ao blog do Mauricio e "pesquei" esse post interessante.

O blogueiro deveria corrigir o português dos leitores?
Final de 2007, se não me engano. A ESPN Brasil exibia o “Bate-bola - segunda edição”. O apresentador João Carlos Albuquerque informou que Kaká havia acabado de ser premiado com a Bola de Ouro, o tradicional prêmio concedido pela revista “France Football” ao melhor jogador do ano. O programa então mostrou uma entrevista gravada com o jogador, ao longo da qual Kaká falou da alegria de ter sido escolhido e informou: “Esse prêmio vai para a minha sala de TROFÉIS”.

A entrevista prosseguiu por mais alguns instantes até que a transmissão voltou para o estúdio. Albuquerque tomou a palavra e falou (cito de cabeça): “Esse é um programa assistido por muitos jovens. Então, temos também uma função educativa. O plural de palavras terminadas em ‘éu’ é sempre ‘éus’. Chapéus, troféus, réus e assim por diante”.

Sem citar Kaká e o seu atentado gramatical, Albuquerque deu uma lição magnífica, ao vivo – mostrando que um bom jornalista precisa ter cultura e jogo de cintura, além de consciência sobre o seu papel num país com tantas deficiências quanto o Brasil.

Nesta quarta-feira, mais uma vez, me lembrei dessa história. A Rede Globo havia começado a transmissão de Fluminense e Corinthians e o narrador Cleber Machado descrevia o clima festivo no Maracanã – lotado para a partida. A câmera deteve-se então numa menina, vestida com as cores do Fluminense, que exibia um cartaz com uma declaração de amor a Ronaldo. A última frase dizia: “Torço muito por você, MAIS não hoje”.

O que fazer? Situação complicada, reconheço. Devo dizer que também não corrijo os erros de português que, eventualmente, aparecem em comentários aqui no blog. Deveria? Penso muito neste assunto, mas ainda não cheguei a uma conclusão.

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Rock Paty Festival. E assim se passaram 40 anos. The Shades (formação inicial)

Meus amigos: a festa de roqueiros do Grajaú dos anos 60, realizada no último fim-de-semana em Paty (RJ), continua resgatando a memória da época e emocionando quem viveu aquele tempo. Acabo de receber a foto acima de Mário Henrique Braune (o da bateria) ao lado do saudoso e queridíssimo Marcinho Magrelo, de Fernandinho e de Freitas (da direita para a esquerda).

Quem viveu, viveu.

Fim do papel, sim; do conteúdo, não!

Deu hoje na coluna "Toda Mídia", do Nelson de Sá, da Folha de S. Paulo.

Photoshop "descalibrado"?

Essa eu pesquei agora há pouco no Kibeloco. Com o comentário:

Comprovado: "emagrecer pode fazer a perna sair pelo baço e fundir o umbigo com o órgão genital".

Corre que a notícia vem aí!

Deu hoje no Globo. Duro é saber que tem gente que não bota fé nos blogs e ainda vive do passado.

Lide legal!

Abrir uma matéria é uma das tarefas mais difíceis para um bom Jornalista. Por isso, curti essa notinha publicada hoje na coluna do Xexéo. Mas é preciso conhecer a música de Philip Glass para entender a "graça".


Salve Daniel Ramalho! Ai que saudades do bom e "velho" JB e seus fotógrafos maravilhosos


O JB sempre teve grandes fotógrafos. A história do Prêmio Esso prova isso. Vários fotógrafos do Jornal ganharam o Prêmio. Por isso, fiquei feliz ao ver hoje no Globo e no Lance fotos produzidas por um fotógrafo do Jornal do Brasil, Daniel Ramalho. Os "flagras" foram no treino do Flu em que Diguinho foi agredido e um segurança (dizem que do goleiro Fernando Henrique) entrou armado dentro do campo.
Parabéns, coleguinha"!

terça-feira, 26 de maio de 2009

"A banheira do Vinicius", o blog do "Poetinha", por alunos da FACHA




Acaba de entrar no ar o blog "A banheira do Vinicius", produzido por meus alunos de Documentação da FACHA-Botafogo (noite).

Em breve, muitas novidades.

Quer ver? http://banheiradovinicius.blogspot.com/


A foto dos alunos em sala de aula é de Pedro Jardim.

Incrível, fantástico, extraordinário. Furo no New York Times

Deu hoje no caderno de Economia do Globo. Para ler é só passar a mãozinha.

A morte anunciada de um grande jornal: Gazeta Mercantil

Deu hoje no caderno de Economia da Folha de S. Paulo. Lamentável. Esse Tanure!

Antologia do Colunismo: a perereca do vizinho ficou presa na...

Deu hoje na coluna do Ancelmo.

Salve o Planeta! Preservem a água



Lindo, lindo, lindo! Quem mandou foi Joëlle Rouchou.

segunda-feira, 25 de maio de 2009

Rock Paty Campestre: "E assim se passaram 40 anos!" (The Shades toca "Junpin´ Jack Flash", dos Stones)



Vejam posts abaixo. Desculpem o corte.

Rock Paty Campestre: "E assim se passaram 40 anos!" (The Shades toca "I need you", dos Beatles)



Uma pequena amostra do que foi o Rock Paty Campestre (ver posts abaixo).

Rock Paty Campestre: "E assim se passaram 40 anos!" - "Tem pai que é cego, tem filho que enxerga longe"

Uma das melhores notícias que recebi na festa do Rock Paty Campestre (vers posts abaixo) foi saber que Laurinho, filho de Lauro Barros, meu querido amigo de infância, flamenguista (filho e irmão de flamenguistas também), é BOTAFOGUENSE.

O MUNDO AINDA TEM SALVAÇÃO.

Foto: M Beth Coelho

Rock Paty Campestre - 2: "E assim se passaram 40 anos!" (Ver post abaixo)


O "Rock Paty Campestre" (ver post abaixo) emocionou. Meu queridíssimo amigo Dalmo Medeiros (no centro da foto, tocando guitarra, ao lado de Ricardo "Rataplan", nos teclados), companheiro de Dee Dee Sharp (meu conjunto de "yêyêyê"), hoje um dos 4 integrantes do MPB 4, mandou a mensagem abaixo.

Éramos felizes, e sabíamos

"João e Leticia.. e mais Joãozinho e Isabel, e mais Freitas, Mario Henrique, Paulinho, PC, Serginho Vasconcelos, Renilda, Rô e Dinho, Felipe, Marcio Gu"s e Marcinho...etc....

Eu trago agora, no peito, a sensação de que trilhei este caminho de felicidade na minha vida por causa de tudo que aconteceu lá atrás com a gente, no Grajaú.

Éramos felizes e sabíamos.

O resultado de tudo estava estampado na cara de todos que estavam na Rock Party Paty do Alferes ou na casa do Freitas, como lembrou o Serginho Vasconcelos, de grande sensibilidade.

Voltamos de Paty por aquela estrada linda, cheia de vales, flores, curvas, pássaros, uma natureza sem fim de tanta beleza. Chegamos em Petrópolis de alma, corpo e sensações lavadas.

Pra olhar pra frente e lembrar do que voce falou pra gente na sua linda varanda, João.....: "Estamos zerados, vamos nos reunir, nossa boa essência está viva prá sempre.....".

E está estampado no rosto do Joãozinho.

Isso é o que vale agora. Somos como somos. Puros ainda uns com os outros, com os nossos... (rs).

Temos um código de felicidade, um olhar puro sobre a vida, graças a Deus. Apesar de toda a ignorância e imbecilidade humanas, do despropósito da maldade e incompreensão alheias, do mundo vil em que vivemos...., sobramos nós, com nossas músicas, nosso jeito grajauense, cada um a seu estilo. Uns mais beatlemaníacos, outros mais The Animals, outros mais Creedence, outros mais Rollingstoneanos; mas muito mais Shades, Red Snakes, Die Panzer, Propositions, The Gu"s, The Jones, Roupa Nova e Dee Dee Sharp.

Obrigado, Mario Henrique e Silvinha, Freitas, Vitória, João e Leticia, Fernandinho, Laurinho, Paulinho, Ricardo, PC, Marcelo Rangel, Rafael da Casuarinas e sua banda, ao irmão do Fernandinho e aquele guitarrista de sua banda de aluguel, já um astro novo que desponta, Serginho, por esses dias tão felizes.

Quando eu subir no palco com o MPB4 vou estar sempre me lembrando de minhas origens, porque dali é que saiu tudo... (rs).

Tenham uma boa semana, porque eu já ganhei a minha....(rs).
abraços e promessas de novos encontros, se Deus quiser.

PS: alguém passe pro Felipe e Eliane (Die Panzer) e me dê o email dele também.
Dalmo Medeiros".

domingo, 24 de maio de 2009

Rock Paty Campestre: "E assim se passaram 40 anos!"




Paty do Alferes foi o cenário de um evento emocionante: o "Rock Paty Campestre". Uma festa que reuniu 40 anos depois os integrantes da "banda" The Shades. Joãozinho (blusa vermelha), Freitas, Mário Henrique e Fernando emocionaram a "rapaziada" de cabelos brancos que subiu a serra para matar as saudades.
O encontro, histórico para quem viveu o bairro do Grajaú (RJ) nos anos 60 e 70, foi num lugar incrível, a Pousada das Casuarinas, na Estrada dos Quindins.
Depois eu conto mais.

sexta-feira, 22 de maio de 2009

Google queria comprar jornal!?

Deu hoje na coluna "Toda mídia", da Folha de S. Paulo.

"Choque de Ordem lembra DITADURA"


Belíssima matéria do meu ex-aluno e camarada Marcelo Salles publicada na revista "Caros Amigos" que está nas bancas. Reproduzo uma das páginas aqui no blog.
No final do parágrafo, Marcelo reproduziu declaração do professor da UERJ, Antônio Futuro:
"Sem dúvida são ações de criminalização da pobreza. Eu queria ver o Choque de Ordem nas empresas que praticam sonegação fiscal, nas que praticam especulação imobiliária na Barra da Tijuca, nos puxadinhos da Vieira Souto".
Na página seguinte, Marcelo lembra do livro "A doutrina do choque - a ascensão do capitalismo de desastre", de Naomi Klein. Li o livro e gostei. Quer ler mais? Compre a "Caros Amigos", pô!

Para ler é só passar a mãozinha.
Ver post mais abaixo sobre a covardia contra um vendedor de churrasquinho em Vila Isabel.

Febeapá vive: batata é batata

Deu hoje na Folha de S. Paulo. Juro que jamais imaginei viver sem essa notícia.

Qual o futuro das revistas?

Deu essa semana no Globo. Só hoje pude postar. Mas é atualíssima. Para ler é só passar a mãozinha.

quinta-feira, 21 de maio de 2009

Mico meu, não!

Deu hoje na coluna do Joaquim. É cada uma que aparece! Os puristas vão torcer o nariz para este post. Mas este não é um blog de intelectual. Tem de tudo aqui.

Choque de Ordem é contra namoro

Deu na coluna do Joaquim, no Globo. Esse Choque de Ordem não é sério.

Como será a cobrança pelo acesso aos sites de jornais


Deu no Globo. Imperdível para estudantes de Jornalismo. Para ler é só passar a mãozinha.

Nessas horas o poder público nunca comparece 2 (ver post seguinte)

Essa série de fotos, de Domingos Peixoto, também foi publicada no Globo. E a PM? E a Guarda Municipal? Mas vai você atrasar o pagamento do IPVA, esquecer de renovar a carteira ou de fazer a recarga do extintor de incêndio! E jamais poderá beber dois chopinhos pois o Choque de Ordem vem e pega você.

quarta-feira, 20 de maio de 2009

Nessas horas o poder público nunca comparece (ver post seguinte)

Deu ontem no Globo. Cadê o Choque de Ordem?

Prefeito Eduardo Paes persegue trabalhadores informais

O mundo globalizado, símbolo de "mauricinhos deslumbrados" como esse prefeito do Rio Eduardo Paes, tem causado desemprego, miséria e fome. A Elite, que ajudou a eleger Eduardo Paes, com o incrível apoio de Lula e do Partido que se denomina como dos "Trabalhadores" (sic), rouba e se tranca em carros blindados, agredindo a classe pobre com seus luxos e mordomias. Os governantes não criam oportunidades de empregos.

Mas políticos e governantes só pensam em perseguir e punir a classe média e os pobres.

A cidade do Rio de Janeiro está toda esburacada (principalmente na zona norte) e vive com problemas de iluminação. Nas proximidades das ruas Maxwell e Uruguai, pivetes vivem assaltando crianças e senhoras.

Mas, agora há pouco (por volta de 17h), seis ou sete servidores municipais, numa kombi estacionada ILEGALMENTE na calçada, tomaram os equipamentos de trabalho do rapaz que, há anos, vende churrasquinho na esquina em frente ao posto Petrobras e uma agência de automóveis desativada.

Claro que eu reclamei da covardia. Mas eles são treinados para tirar o corpo fora. Dizem que:

Segurança é problema da Polícia Militar (que também não comparece).

Iluminação pública é problema da Rioluz (que, pelo jeito, não trabalha). E assim por diante.

E um dos servidores públicos, pago com o meu, o seu, o nosso dinheiro, ainda fez carinha de deboche.

Pensem nisso tudo quando Eduardo Paes pedir votos para se reeleger.

Como é que se faz isso? Jerome Murat. Pura magia, arte, emoção, beleza...



É antigo, mas confesso que não conhecia. E serve para compensar o "mau gosto" do post abaixo. Imperdível para quem tem sensibilidade. Mas tem que clicar:
http://www.youtube.com/watch?v=If6gUDsEbkA

Quem mandou foi meu camarada de longa data, Márcio Costa.

Não dá mais pra segurar...



Que cagada! Literalmente. Prefiro não comentar. Que mandou foi o César Costa.

Jornal é principal fonte de notícia

Deu hoje na Economia do Globo. Para ler é só passar a mãozinha.

Que belo anúncio!



Voltei a entrar na do professor Tião Martins. Esse post é especial para alunos de Publicidade e Propaganda.

Quem mandou foi meu camarada PV.

terça-feira, 19 de maio de 2009

Meninos e meninas, eu vi!

Deu na coluna do Joaquim e é verdade. Fui com minha mulher ver o filme ontem no Estação Ipanema e aconteceu. O pessoal também aplaudiu. A primeira vez que vi esse tipo de coisa foi há muitos anos, no saudoso Cinema 1, da Prado Júnior, no filme "Testa de ferro por acaso" (The front), do Woody Allen.

Recomendo o filme sobre o Simonal. Bela reflexão.

Que o cara mandou bater no contador parece não haver a menor dúvida. Mas o filme não garante se ele era dedo-duro ou não. Aliás, não existe raça mais execrável do que dedo-duro.

Antologia do Colunismo: Pelado na pizzaria!




Deu hoje na coluna do Joaquim, no Globo. Homem pelado! Coisa horrorosa, sô!

Antologia do Colunismo: "Walter Disney da Silva"

Deu hoje também na coluna do Ancelmo.

Antologia do Colunismo: o gambá e o "professor fortão"



Deu hoje na coluna do Ancelmo.

Quem será esse professor fortão?

Febeapa vive! Compre o livro e vá se f#@$%&*!+




Inacreditável! Deu hoje na Folha.

O que vai acontecer com os jornais? Ou melhor, com o New York Times



Deu hoje no Globo. Imperdível. Para ler é só passar a mãozinha.

A foto do dia, digo, do blog



Deu hoje na Folha.

Mesmo que você não goste de automobilismo, vale pelo passeio de carro em Paris...



... e por um "inédito" de Claude Lelouch. Quem mandou foi meu camarada Sérgio Vasconcellos.

Este post é em homenagem ao meu camarada César Costa, professor da FACHA, que se amarra em Automobilismo.

Leia o texto:


"Em agosto de 1978, o cineasta francês Claude Lelouch montou uma câmera giroscopicamente estabilizada na frente de uma Ferrari 275 GTB e convidou um amigo, piloto profissional de Formula 1, para fazer um trajeto no coração de Paris à maior velocidade que ele pudesse. A hora seria logo que o dia clareasse. O filme só dava para 10 minutos e o trajeto era de Porte Dauphine, através o Louvre até a basílica de Sacre Coeur.

Lelouch não conseguiu permissão para interditar nenhuma rua no trajeto.

O piloto completou o circuito em 9 minutos, chegando a 324 km por hora em certos momentos.O filme mostra ele furando sinais vermelhos, quase atropelando pedestres e entrando em ruas de mão única na contra-mão.

Quando mostrou o filme em publico pela primeira vez, Lelouch foi preso. Ele nunca revelou o nome do piloto e o filme foi proibido, passando a circular só no underground.

Se você não viu ainda o clássico, prenda a respiração e clique no link abaixo.Se você já viu, veja de novo, vale a pena.

Ligue o som".